Como funciona um drone?

Qual a estabilidade ?Bom, vamos facilitar o texto e entrar no que interessa. Asas Fixas e Helimodelos, em princípio não precisam de um sistema eletrônico para voar. Controles manuais são totalmente factíveis, o que não acontece com multirotores. É impossível ou extremamente difícil controlar um multirotor sem um sistema eletrônico de estabilização, pois os motores precisam funcionar em sincronia para haver sustentação e equilíbrio no vôo, e que não está diretamente relacionada com os controles do rádio.

O equilíbrio de um multirotor é chamado de [Equilíbrio Instável] e os motores precisam atualizar a velocidade constantemente para que o vôo seja possível. Diversos sensores são ligados a um microcontrolador (computador que controla o vôo): a bússola, sensor de aceleração (acelerômetro), giro (giroscópio) e para controlar a altura o barômetro que se baseia na pressão admosférica, sem esquecer do controle remoto para efetivamente controlar seu multirotor. Outros sensores podem ser acoplados, mas a lista é realmente extensa, basicamente tudo pode ser utilizado para se controlar o voo e existem muitos tipos de cada um destes sensores.

De posse de todas as informações em tempo real, o microcontrolador joga as informações em um algoritmo para prever a posição do drone, isso mesmo, por mais rápido que seja o cálculo em tempo real não é suficiente para estabilizar o drone, pois entre a leitura dos sensores e a atuação nos motores, o seu equipamento já mudou de posição. Esse algoritmo em geral é um processo PID, similar ou derivado dele.
Qual a estabilidade ?

Qual a estabilidade ?

Qual a estabilidade ?O conjunto de sensores básicos que tornam um drone multirotor “voável”, se chama controlador de vôo. Entre os mais comuns estão o Pixhawk inicialmente desenvolvido pela 3d Robotics, empresa americana que baseou-se em uma arquitetura aberta e que hoje está na versão 2 ou Pixhawk 2 ambas versões são extremamente robustas, aceitam sensores adicionais, mas a configuração não é simples para quem não conhece o sistema. Também há a última versão do Nasa N3 da DJI, que é mais cara, não permite muitos sensores adicionais, mas é fácil de configurar.

No campo profissional, existem muitos controladores de vôo com redundância múltipla, link de dados, telemetria e imagem para longas distâncias, sistemas de planejamento de missão e proteções inúmeras para garantir ao máximo a integridade da aeronave, até mesmo sistemas totalmente a prova d’água já existem. Para usos específicos, a SkyVideo Brasil projeta e constrói equipamentos com estes controladores.

No atual estágio de desenvolvimento dos drones, especificamente multirotores, considerando microcontroladores de 32 bits e especificamente falando da estabilidade de voo, podemos considerar entre muito boa e ótima. Perfeita nunca é, pois sempre pode melhorar.


Você gostou desse artigo?


Se sim, poste uma mensagem no nosso Facebook, no Blog da empresa (abaixo) ou no LinkedIn. Se não gostou, poste também! Sempre podemos melhorar!

Coloque o link da nossa página www.skyvideobrasil.com no seu site e ganhe dicas exclusivas sobre o uso de drones! Preencha o formulário de contato informando seu site, onde está o link, seu email e contato que enviamos as dicas e ficamos à disposição para mais esclarecimentos. 

Comments

comments